quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

RISCO DE TEMPORAL NESTA TERÇA-FERIA




AVISO METEOROLÓGICO ESPECIAL
Estado de atenção: entre a tarde e a noite desta terça-feira, 29 de janeiro de 2013 existem condições favoráveis para a ocorrência de chuvas de intensidade moderada a forte nas regiões SerranaGrande Vitória, nos municípios das regiões Nordeste e Noroeste, situados ao sul do rio Doce, como também no trecho entre a região do Caparaó e o litoral sul, nas proximidades da região metropolitana. Nas demais áreas da região Sul do estado, o dia deve seguir chuvoso, podendo, em alguns momentos, caírem chuvas de até moderada intensidade.

Para a quarta-feira30 de janeiro de 2013, a tendência é que a instabilidade perca força. Ainda assim, pode chover com até moderadaintensidade, pela madrugada e manhã, em toda a faixa leste.

As chuvas podem vir acompanhadas de rajadas de vento, descargas elétricas, um grande volume de precipitação em curto período de tempo e não se descarta uma eventual queda localizada de granizo.

Em caso de situação de perigo iminente, recomenda-se entrar em contato com os órgãos de Defesa Civil, para que tomem as medidas adequadas, visando minimizar os impactos causados por essas condições meteorológicas adversas.

Data: 29/01/2013: Hora: 09:15.
  Incaper - (27)3636-9882  E-mail - clima@incaper.es.gov.br

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

INCAPER EMITE ALERTA DE TEMPORAL NO ES


AVISO METEOROLÓGICO ESPECIAL
Estado de atenção: a partir da tarde desta sexta-feira25 de janeiro de 2013, existem condições favoráveis para a ocorrência de chuva moderada a forte em alguns trechos da região Sul (especialmente Caparaó) e no oesteda região Serrana.

Os temporais devem acontecer também na tarde e noite do sábado, 26 de janeiro de 2013. A previsão é de que a chuva moderada a forte aconteça aqualquer momento na região Sul, Serrana, Grande Vitória e nas cidades capixabas que ficam próximas à divisa com Minas Gerais. O período da manhã tem predomínio de sol.

No domingo, dia 27 de janeiro de 2013, a chuva ainda pode ser moderada a forte em toda a metade norte (regiões Nordeste, Noroeste e Norte) e na divisa das regiões Sul e Serrana com Minas Gerais. A tendência é de que essa chuva ocorra a partir da tarde, mas não pode ser descartada na parte da manhã. Na Grande Vitória e demais áreas da região Serrana, possibilidade de chuva significativa na madrugada e manhã deste dia.

Estado de observação: a tendência é que, na segunda-feira28 de janeiro de 2013, a instabilidade perca força. Ainda assim, pode chover com atémoderada intensidade na região Norte do estado (áreas mais próximas da divisa com a Bahia). As regiões Sul e Serrana* ficam também emobservação, com risco de chuva moderada a forte a partir da tarde.

As chuvas podem vir acompanhadas de rajadas de vento, descargas elétricas, um grande volume de precipitação em curto período de tempo e não se descarta uma eventual queda localizada de granizo.

Em caso de situação de perigo iminente, recomenda-se entrar em contato com os órgãos de Defesa Civil, para que tomem as medidas adequadas, visando minimizar os impactos causados por essas condições meteorológicas adversas.
*As regiões mencionadas são aquelas classificadas climaticamente pelo Incaper. As seis regiões podem ser encontradas no mapa que fica do lado direito da página inicial deste site.
Data: 24/01/2013: Hora: 15:00.
  Incaper - (27)3636-9882  E-mail - clima@incaper.es.gov.br

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

VIAGEM DE BREJETUBA-ES A VENDA NOVA-ES, PELA BR 262 CUSTARÁ R$: 6,20

UMA VIAGEM A VITÓRIA, CAPITAL DO ESTADO PODERÁ CUSTAR ATÉ R$: 12,90


Cruzar o Espírito Santo pela BR 262 custará até R$ 12,90

A tarifa-teto estabelecida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) é de R$ 0,0782 por km


A partir do início de 2015, os usuários da BR 262, no trecho que vai de Viana, no Espírito Santo, até João Monlevade, em Minas Gerais, vão pagar pedágio. A tarifa-teto estabelecida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) é de R$ 0,0782 por km. Quem passar pelas duas praças que ficarão no Espírito Santo desembolsará R$ 12,90.

O valor, no entanto, deverá ficar abaixo da tarifa-teto porque as empresas que participarão da licitação vão oferecer desconto. As praças no Espírito Santo ficarão depois da cidade de Marechal Floriano, no km 60 (R$ 6,70), e em Brejetuba, no km 143 (R$ 6,20).

Os estudos feitos para a concessão da rodovia foram apresentados ontem, na audiência pública realizada em Vitória. Todo o trecho de 376,9 km deverá estar duplicado até o quinto ano de privatização. Essa é uma das novidades do novo modelo de concessão do governo federal.

O representante da área técnica da ANTT, Stephane Quebaud, destacou que as obras na rodovia serão importantes para aumentar a segurança e reduzir os acidentes. A BR 262, explicou, é estratégica para o país, por ser via de escoamento de cargas. 

A concessionária deverá investir R$ 3,03 bilhões ao longo dos 25 anos da concessão. Do total, R$ 1,70 bilhão serão destinados às obras e serviços e R$ 1,33 bilhão serão de custos operacionais. A concessionária, entretanto, fará as obras de duplicação apenas dos 191,4 km da estrada em território mineiro.

Surpresa

A grande novidade da audiência pública foi a informação de que as obras de duplicação dos 180,5 km do trecho da rodovia, que vai de Viana até a divisa com Minas Gerais, serão feitas pelo governo federal, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A informação causou surpresa aos participantes da audiência pública.

A surpresa, com um misto de incredulidade, foi provocada pela demora no início das obras de duplicação do trecho de 51,2 km, de Viana a Victor Hugo (Marechal Floriano). A obra está no PAC desde 2007, mas o edital para a licitação do trecho só foi publicado no final de dezembro último e as obras devem ser iniciadas no segundo semestre deste ano. 

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) será o responsável pelas licitações para a contratação da empresa que fará as obras. O superintendente do Dnit no Espírito Santo, Halpher Luiggi, disse que a duplicação do trecho capixaba da rodovia será feita em três fases.

A primeira é dos 51,2 km, de Viana a Victor Hugo. A segunda fase é a dos 3,7 km, no trecho entre a Polícia Rodoviária Federal até Viana. A terceira fase englobará o trecho do km 71 até a divisa com Minas Gerais. Este trecho, segundo Luiggi, estará concluído até 2015.

Todo o trecho que será duplicado pelo Dnit, garantiu o superintendente, estará com as obras concluídas no mesmo prazo das obras que serão feitas pela concessionária. "O cronograma é para estar com todo o trecho duplicado até o quinto ano da concessão", destacou.



Fonte: A Gazeta

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Bom resultado do Nossocrédito de Brejetuba tem reflexo no sucesso dos empreendedores

Por intermédio do Programa, que liberou, desde o início das atividades no município, em 2006, R$ 3,8 milhões, muitos empreendedores puderam investir em seu próprio negócio




A oportunidade de ter acesso ao crédito produtivo do Nossocrédito vem resultando em casos de sucesso entre os clientes do Programa de microcrédito capixaba. Brejetuba, na Região Sudoeste, protagoniza algumas dessas histórias. Por intermédio do Programa, que liberou, desde o início das atividades no município, em 2006, R$ 3,8 milhões, muitos empreendedores puderam investir em seu próprio negócio.

De acordo com o diretor-presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), um dos parceiros na operacionalização do Programa, Guerino Balestrassi, o Nossocrédito é um instrumento de gestão pública que dá ao empreendedor a ferramenta necessária para investir em seu próprio negócio. “O Nossocrédito foi pensado para atender as pessoas que normalmente não têm acesso ao crédito produtivo. Nas agências do Nossocrédito, o empreendedor será atendido por um agente capacitado e que conhece a realidade da região em que atua. Com essa orientação e com o acesso ao crédito, muitos empreendedores conseguem tornar seus sonhos realidade”, enfatiza.

Para Guerino, Brejetuba é um exemplo de sucesso do Programa. “Hoje o Nossocrédito está presente em todos os municípios do Espírito Santo e conta com uma equipe de agentes de crédito que tem conhecimento técnico para atender à população”, ressalta.

Com uma trajetória de mais de 12 anos trabalhando em seu salão de beleza, Maria Aparecida Moraes da Silva viu no Nossocrédito uma oportunidade de investir em seu negócio logo no início do funcionamento do programa em Brejetuba. “Há sete anos peguei meu primeiro financiamento para comprar produtos para o salão. Peguei outros financiamentos também para investir em produtos de qualidade, comprei cadeiras e outros equipamentos”, explica.

O “Salão de Beleza Estilo” tem feito sucesso na cidade, o que se deve principalmente à publicidade boca a boca. “Trabalho com minha filha e não atendemos só com hora marcada não, o cliente é atendido na hora em que chega ao salão. O movimento é muito bom”, destaca.

Para a empreendedora, o atendimento e as orientações do Nossocrédito são decisivos no sucesso e saber investir contribui para o crescimento do negócio. “Sempre sou bem atendida. Com o dinheiro na mão podemos negociar o valor dos produtos com os representantes, mas tem que saber aplicar e trabalhar para dar certo”, afirma Maria.

Outro empreendedor que colhe bons resultados com o Nossocrédito é o Gilmar Sebastião dos Santos. O mecânico trabalhava na cidade com sua caixa de ferramentas indo até o cliente para consertar os veículos na região. Por meio do Nossocrédito investiu em um pequeno galpão que se transformou em uma oficina mecânica. “Estava tendo dificuldade, pois muitas vezes tinha que atender as pessoas no meio da rua. Não tinha um local próprio para atender, eu ia até à casa dos clientes e fazia o serviço no meio da rua”, explica. O mecânico afirma que, com o investimento, o negócio está indo bem. “Sou muito grato ao Nossocrédito, tudo que eu tenho hoje é graças ao Programa”, afirma.

Gilmar já está em seu terceiro financiamento. “O primeiro foi para comprar ferramentas e para fazer o telhado do galpão. Depois comprei mais ferramentas e pude ampliar a oficina. O financiamento saiu muito rápido, os juros são baixos e muito melhores que outros oferecidos”, destaca.

O Nossocrédito conta com recursos do Fundapsocial e é viabilizado por uma parceria entre o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), o Banestes, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Espírito Santo (Sebrae-ES), a Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes) e prefeituras.

Serviço:
Agência Nossocrédito de Brejetuba
Endereço: Av. Firmino Teixeira Griffo, 412 - Centro
Telefone: (27) 3733-1381
E-mail: ramosfor@gmail.com

Fonte: FMZ

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

CAFEICULTOR DE BREJETUBA GANHA PRÊMIO NACIONAL

O Cafeicultor de Brejetuba Élio Uliana, foi o 5º colocado no 9º Concurso Nacional ABIC de Qualidade de Café, o único produtor do Espírito Santo a ser premiado nesse concurso.
Na 9º Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil, o município de Brejetuba aparece como o único município premiado entre todos os municípios produtores do estado do Espírito Santo. Para o Engenheiro Agrônomo do Incaper, Fabiano Tristão, é importante acreditar na cafeicultura e trabalhar o café de qualidade em nosso município. Veja frase postada na rede social do engenheiro. "O Élio Uliana representa hoje todos os agricultores que acreditaram e fazem cafés de qualidade".


9° Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café 

Produtores de Minas Gerais vencem o 9º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café Mineiros conquistam o primeiro lugar no concurso e nas três categorias do certame: Cereja Descascado, Natural e Microlote. 
Os cafés campeões e os demais lotes finalistas poderão ser adquiridos pelas indústrias, cafeterias e restaurantes em leilão que vai até 17 de janeiro Produtores de Minas Gerais se destacaram no 9º Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café. O cafeicultor José Alexandre de Lacerda na Fazenda Forquilha do Rio, situada na cidade Espera Feliz, foi o vencedor do concurso, com seu café recebendo a nota de 84,63 pontos de qualidade global na xícara. Alem de campeão, esse café também conquistou o 1º lugar na categoria Microlote. Na categoria Cereja Descascado, o café vencedor foi o do produtor José Roberto Canato, da Fazenda Monte Verde, de Carmo de Minas, que recebeu a nota 82,15. E na categoria Natural, a maior nota foi dada ao café produzido por Amélia F. Delarisse, da Fazenda Apucarana, situada em Patrocínio: 81,75 pontos. A avaliação sensorial foi feita na terça-feira (8), no laboratório do Sindicafé - São Paulo, por um júri integrado por provadores e árbitros da mais alta qualificação, coordenado por Ensei Neto, da Specialty Coffee Bureau. Todos os procedimentos seguiram a metodologia do PQC – Programa de Qualidade do Café, da ABIC, para grãos torrados, combinada com a metodologia da SCAA – Specialty Coffee Association of America, para grão verde. A avaliação das amostras foi feita às cegas, sem identificação da origem. 
Os juízes avaliaram a qualidade global do café na xícara, pontuando notas de 0 a 100 para propriedades como: aroma, sabor, corpo e retrogosto. Promovido pela ABIC – Associação Brasileira da Indústria de Café, o evento entra agora na etapa do leilão dos oito lotes finalistas do concurso, que será realizado até 17 de janeiro. Só poderão participar empresas compradoras – indústrias, cafeterias restaurantes, etc. – que se inscreverem e declararem compromisso, por escrito na ficha de lance, de comprar os lotes pelos quais farão ofertas. Este compromisso pode ser enviado por meio eletrônico, com assinatura ‘escaneada’ ou por correio, com assinatura original. Nesta edição, não será aceita a participação de pessoas físicas. A ficha de inscrição com declaração de compromisso de compra você encontra logo abaixo a esse texto. E também pode ser solicitada no e-mail daysi@abic.com.br. Os lances poderão ser dados presencialmente ou via internet, também para o email daysi@abic.com.br, durante os dias do leilão, das 9h às 17h. É permitida a formação de consórcios de empresas para aquisição dos lotes. Os participantes inscritos poderão adquirir 1 saca ou todo o lote (8 sacas), sendo que o valor do lance mínimo aceito será de R$ 561,00 a saca (50% acima da cotação BMF/Bovespa do dia anterior da abertura do leilão, que foi dia 9). Os participantes inscritos poderão solicitar o envio, pelo correio, de amostras de 100 gramas para prova e avaliação. O resultado do leilão será divulgado pela ABIC dia 18 de janeiro de 2013, quando serão anunciados os Produtores Campeões do Concurso, com a ordem de classificação dada pelos lances obtidos pelos lotes, e as Empresas Campeãs da Edição Especial, que serão premiadas em três categorias: Ouro, de maior valor de aquisição por saca; Diamante, pelo maior investimento total em qualidade; e Especial, na qual concorrem os microlotes e que premiará a empresa que oferecer o maior valor. Os lotes adquiridos neste pregão serão industrializados pelas empresas e comporão a 9ª Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil, que chegará aos consumidores em meados de abril, em embalagens sofisticadas de 250 gramas. Esta edição, limitada e exclusiva, é identificada por selo numérico controlado.

Fonte: ABIC

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

CONHEÇA O SECRETARIADO DA ADMINISTRAÇÃO DE JOÃO LOURENÇO.



O 1º dia da administração do prefeito eleito de Brejetuba João Lourenço foi calmo e marcado por muitas reuniões entre o prefeito e seus secretários, dando sinais que sua administração será mais enxuta e que utilizará mais os funcionários efetivos, diminuindo os contratados e comissionados o 1º dia de administração não teve muitas surpresas, o secretariado da nova gestão é composto por:
Administração: Jozabed Ribeiro dos Santos
Chefe de gabinete: Wendel Fonseca
Secretaria de Agricultura: Sergio Chagas
Secretaria de Saúde: Claudia Repossi
Secretario de Finanças: Samuel Quirino
Secretario de Obras: Maxsuel Braga
Secretario de Ação Social: Adilson Batista Tavares (responde também pela secretaria de turismo)
Secretaria de Educação: Maria de Lourdes Ribeiro Martinuzzo
Com essa equipe o novo prefeito inicia a sua administração em Brejetuba, após 12 anos longe da prefeitura João Lourenço entra com a difícil missão de colocar a prefeitura nos trilhos.